Arquivo

Posts Tagged ‘software livre’

PGBR – FISL13

04/08/2012 2 comentários

action

Algumas coisas legais pude fazer no FISL 13 , acho que as principais foram participar de duas hackathon: PGVM e PostgreSQL.

A hackathon do PGVM foi realizada com o Guedes, Fabrizio MelloLeonardo Cézar e eu. O PGVM é abreviação de PostgreSQL Version Manager,  sendo ele baseado no Ruby Version Manager,  o RVM permite  utilizar várias versões do Ruby num mesmo computador com grande facilidade, portanto o PGVM possibilita utilizar várias versões do PostgreSQL da mesma forma.

O PGVM ainda está no estágio inicial de desenvolvimento mas já permite brincar um pouco. 🙂

Ah, mas então… O que é um hackathon?

“Maratona hacker” é uma atividade que durante um dia ou mais junta-se desenvolvedores, usuários, designer, etc. para “acelerar” o desenvolvimento de um  produto (neste caso: software).

Voltando…

Infelizmente não tiveram palestras sobre PostgreSQL, apesar de saber que houve várias propostas inscritas. Uma justificativa para não seleção está na forma de como são selecionadas (Torneio Suíço) as palestras atualmente no FISL favorecem palestrass de apelo muito popular.

Foi importante ter o estande do PostgreSQL com ajuda da Target Trust, ficamos por ali conversando sobre o que poderia ser feito para dar um pouco mais de visibilidade. Claro, foram várias tempestades de idéias com propostas fantásticas,  algumas bem ousadas. Confesso que as idéias mais viajantes sairam da minha mente, mas depois de ler uma discussão na lista do grupo de usuários Debian Brasil fez-me voltar ao chão. Foi postado uma link para um texto que escrevi ano passado sobre grupo de usuários e fez refletir de como eu gostaria de ajudar.

Creio que o um dos caminhos é fazer atividades “hacker” nos eventos que pudermos reunir. As duas hackathon são exemplo e foram divertidíssimas, talvez o caminho seja guiar as pessoas que querem ajudar de alguma forma o PostgreSQL possam fazer coisas se divertindo. Não precisam dedicar horas ou dias a fio e deixar de fazer outras coisas, apenas farão o que puder e principalmente que curtam.

Pelo rumo que está o PostgreSQL Brasil é provável que não tanha uma nova conferência PGBR para 2013 mas que o FISL 14 estarei lá como possível palestrante e ajudando a organizar um PgDay ou quiça uma Mini-PGBR. 🙂

Debian Brasil – FISL13: A mochila fundadora

No último dia do FISL encontro algumas pessoas que gosta do Debian surgiu a idéia de fazer alguma coisa para o FISL 14 . O André Machado conta com detalhes como foi esse encontro e a continuação do papo acontece na lista do Debian Brasil. 🙂

FISL 13 – Eu fui!

   

    Já perdi a conta de quantas vezes participei do FISL. Todas  de alguma forma foram proveitosas, mesmo quando tive que passar a maior parte do tempo trabalhando ou indo por um dia no evento.

    Todos os anos voltamos a “Festa da Padroeira” (como diria o Cezinha), este ano tinha espaço para andar sem trombar! Sem contar que estava frio. Não, não estava frio, não… Estava frio para c$r$lhX

    Como toda festa de padroeira, muitas vão pela primeira vez, muitos voltam, outras deixam para voltar na próxima vez e outras nunca mais voltarão. Mas o importante é que todos sabem que FISL estará sempre lá para aqueles que queiram encontrar alguns malucos  que estão afim de fazer alguma coisa em Software Livre/Código Aberto.

    Esse no de 2012 fui apenas como espectador, assisti algumas palestras e revi muitos amigos. Senti falta de muitos amigos que não foram ou que não pude encontrar por lá, mas principalmente senti falta dos grupos de usuários (PostgreSQL e Debian) que de alguma forma ajudei nesses últimos anos.

    Ir ao FISL é sempre bom, sempre voltamos com milhões de ideias na cabeça, energia renovada para voltar a contribuir com frequência e principalmente: ver que os anos pioneiros de Software Livre foram importantíssimo pois não se viu no FISL esse ano algo que acontecia algum tempo atrás…

    Nos primórdios, uma das atividades mais importante em qualquer evento de Software Livre era fazer um Install Fest para fazer instalação de alguma distribuição Linux. Se teve esse ano, passou praticamente despercebido mas foi interessante perceber (insigth do Flávio Pontes) que as necessidades mudaram ou talvez “evoluiram”.

    Bom, resumindo, o que senti falta:

  • Grupo de usuários: Estavam lá vários grupo de usuários de distribuições mas estavam mais tímidos.
  • Muvuca: Andei tranquilamente sem esbarrar em ninguém ou ser levado pelo mar de gente para assistir ou sair de uma palestra. 🙂
  • Calor: Bem que o FISL poderia ser realizado numa semana mais quente. Nos últimos anos, a organização teve a proeza de combinar com São Pedro para que o FISL sempre aconteça numa semana bem fria.
  • Freebeer: Ok, estava lá mas não tive oportunidade de experimentar.
  • Palestras: Tiveram algumas palestras bem legais de modo geral porém o conceito de torneio suíço nivelou as palestras muito por baixo. Esse ano foi bem mais fácil escolher as palestras que gostaria de assitir.

    É isso, foi bom! Foi divertido e nos vemos no FISL 14. 😉

Obs. Esqueci… Fui no show do BR-080! 🙂

É devagar, devagarinho…

 

Depois de um longo período com a função de burocrata de merda estou tentando desenferrujar as coisas. Infelizmente não tenho o mesmo tempo de antes, porém tenho feito pequenas contribuições em alguns projetos de Software Livre com uma com frequência.

Nessa últimas semanas reportei alguns bugs para o Debian, especificamente do phantomjs. Também fiz umas coisinhas para o PGVM (PostgreSQL Version Manager) e uma extensão (Pragma Header) para Chrome para adicionar alguns cabeçalhos pragma para http.

O velho blog está fora do ar, quando tiver um tempinho eu volto com o conteúdo dele para algum lugar. 🙂